Gerência de projetos em aplicações web é diferente

Our Blog / Coaching Digital é com a Global Web Mídia

O desenvolvimento de aplicações para a web é um capítulo à parte no que se refere ao processo de Gerenciamento do Projeto. Como aplicar as recomendações do PMBOK em aplicações para internet?

A disciplina de gerência de projetos tem sido aplicada em ambientes controlados como os da construção civil, da engenharia elétrica e até mesmo no desenvolvimento de software tradicional. Mas como aplicar Gerência de Projetos e as recomendações do PMBOK em desenvolvimento para web? Ou seja, em projetos onde as principais características incluem um escopo do produto mal definido, o desenvolvimento de um produto novo, o envolvimento de pessoas com diferentes experiências e de diferentes áreas, a pressão constante sobre os prazos, a limitação de orçamento, o uso de novas tecnologias, a existência de riscos e a exigência de qualidade? Ora, se em áreas de projetos mais controlados e com muito mais anos de estudo a gerência de projetos é aplicada, por que então não utilizá–la no desenvolvimento web de forma a obter melhores resultados? Seguindo essa linha de raciocínio, apresentamos a seguir algumas recomendações, considerações e dicas sobre cada uma das áreas do PMBOK quando aplicadas em desenvolvimento de aplicações para web.

Gerenciamento do escopo em projetos web

Aplicações web estão em constante evolução, o que dificulta a delimitação completa de escopo numa etapa anterior ao início da execução do projeto. Precisa–se, então, reconhecer que os projetos para internet são gerenciados como uma série de mini–versões que suportem os objetivos do negócio de maneira completa. Esses objetivos representam uma visão ampla que se adapta às mudanças ocorridas no ambiente do negócio. Eles não podem ser reduzidos apenas a um rígido documento de requisitos. Dessa forma, o estabelecimento do escopo de projetos para ambiente web deve levar em conta a seguinte abordagem: estabelecer versões do projeto em fases, ter controle sobre restrições de tempo, definir metas atingíveis, definir prioridades e analisar riscos. Em relação ao controle de alterações do escopo, o importante é formalizar o processo de mudança. Assim, é necessário estabelecer um comitê que avaliará a alteração que possa vir a afetar o escopo do projeto ou os requisitos do produto. É importante sempre se ter cuidado com a visão de que um site web é facilmente alterável.

Gerenciamento do tempo em projetos web

O ambiente web é um ambiente “imediato”, pois o tempo de disponibilização do produto no mercado (o chamado time–to–market) pode ser de algumas poucas horas e não é afetado por processos de manufatura. Assim, o cronograma deve ser um documento dinâmico, altamente flexível. Seu propósito é destacar as principais entregas do projeto e dependências entre as atividades. Especialistas na área de desenvolvimento e design sabem como fazer seu trabalho e como organizar seu próprio tempo. Uma equipe de desenvolvimento web não pode ser comparada a robôs numa linha de montagem. Por isso, é importante que os membros da equipe do projeto tenham um planejamento, um cronograma, que os mostre o que é esperado deles e como eles são afetados pelo trabalho que os demais membros da equipe estão realizando.

Gerenciamento de custos em projetos web

Mesmo que possa ser trabalhosa, recomenda–se o uso da técnica EVM (Earned Value Management, ou Análise do Valor Agregado) para controle de custos. A EVM proporciona um controle explícito dos custos e monitoramento do trabalho produzido, evitando que se recorram a fatores típicos dos projetos web como horas–extras, convocação não planejada de novos profissionais (recursos) para a equipe e muito retrabalho não previsto.

Gerenciamento da qualidade em projetos web

Qualquer profissional de TI sabe da importância e do desafio envolvido no desenvolvimento de um software de qualidade. Em aplicações para web o desafio é ainda maior, em função de novos padrões de qualidade que surgiram para esse tipo de projeto. Os principais a serem observados são usabilidade e navegação, compatibilidade com navegadores e sistemas, funcionalidade, performance e carga, conteúdo, e segurança. SHELFORD (2003) recomenda que se faça o “lançamento suave” da aplicação para o ambiente de produção. Isto é, faz–se o deploy de todos os elementos aprovados no ambiente de teste, mas mantém–se o acesso restrito, via login especial ou via URL desconhecida do público, até que sejam feitos alguns retestes no ambiente de desenvolvimento. Ou seja, até que o aplicativo ou site esteja estável. É durante essa etapa de testes que se faz a aceitação formal do projeto, ou processo de encerramento do projeto.

Gerenciamento de recursos humanos em projetos web

Projetos web são projetos multidisciplinares onde há, necessariamente, o envolvimento de pessoas de várias áreas como desenhistas, programadores, analistas de sistemas, jornalistas, revisores ortográficos e qualquer outro profissional que conheça o negócio que o projeto deva atender. De um modo geral, projetos web terão em suas equipes de desenvolvimento as seguintes funções: produtor, designer, programador de interface, programador cliente/servidor, revisor ortográfico, testador, analista de sistemas, analista de banco de dados, analista de infra–estrutura, iconografista e gerente de projeto. Com todo esse pessoal e com todas as diferenças de tarefas, objetivos, cultura e formação entre os membros da equipe, evidentemente os projetos web terão alto grau de conflito. A gerência de conflitos é, então, o grande desafio do processo de gerenciamento de recursos humanos em projetos web.

Gerenciamento das comunicações em projetos web

Devido à multidisciplinaridade, a comunicação nesse tipo de projeto é vital para o sucesso final do empreendimento. Cabe ao gerente de projetos aplicar as melhores práticas de comunicação oral, escrita e não verbal. Ele precisa conhecer o processo de comunicação, ter ciência das barreiras culturais, buscar e dar feedback quando necessário. Usar linguagem simples, usar redundância quando a situação pedir, saber ouvir e não só falar. Boa dosagem entre os tipos de comunicação deve ser aplicada, pois a tendência é dar preferência à comunicação via correio eletrônico ou mensagens instantâneas, mesmo quando o colega de trabalho está sentado na mesa à frente. Em projetos web, o produtor é a pessoa responsável por determinar o encerramento do projeto, cabendo ao gerente de projetos facilitar e dar andamento ao processo. Mesmo em projetos com clientes externos responsáveis pelo aceite, cabe ao produtor dar o aceite interno, ou seja, formalmente ele assume que o projeto está apto para ser submetido à avaliação externa ou entrar em produção nas instalações do cliente.

Gerenciamento de riscos em projetos web

Em projetos web, o gerente de projetos não pode se contentar com um gerenciamento de riscos que seja apenas intuitivo. Devido ao limitado tempo de desenvolvimento, é comum que projetos web utilizem um processo muito simples de gerenciamento de risco em que a equipe identifica e monitora, por exemplo, os 10 principais (top ten) riscos do projeto. Uma lista de riscos como essa pode ser impressa numa única folha e o status dos riscos pode ser rapidamente revisado semanalmente. De um modo geral, há duas razões que explicam porque sistemas para web estão mais sujeitos a riscos do que os sistemas tradicionais. A primeira razão é óbvia: por sua natureza, uma aplicação para a internet está mais exposta a toda a população do mundo (hackers de todas as partes tentando sobrecarregar a aplicação ou retirá–la do ar, ou tentando roubar informações ou dinheiro, ou incluir imagens impróprias nos sites das empresas, etc). A outra razão é que, mesmo sem enfrentar esses comportamentos destrutivos, os sistemas web devem estar preparados para suportar o acesso concorrente de milhares (ou milhões) de usuários sem que isso gere a indisponibilidade do sistema.

Gerenciamento de aquisições em projetos web

De um modo geral, pode–se dizer que projetos web não possuem particularidades especiais em relação ao gerenciamento de aquisições estabelecido pelo PMBOK.

Gerenciamento de integração em projetos web

Para o bom desenvolvimento de um plano de gerenciamento de projeto web é necessário um bom nivelamento de habilidades e conhecimentos de todos os envolvidos. Para o time de projetos é fundamental que cada um conheça bem a sua função e a função dos demais companheiros. Além disso, espera–se que os envolvidos em um projeto web conheçam TI e, fundamentalmente, internet. Todos os envolvidos devem estar bem familiarizados com os recursos e com o estado–da–arte da internet, pois só assim proporcionarão uma boa integração do projeto. Portanto, recursos multimídia, ferramentas como blog, comunicadores de mensagens instantâneas, salas de bate–papo, sites e serviços mais conhecidos devem ser de amplo domínio da equipe, pois não se pode projetar sistemas para web sem se conhecer a própria web. Como conclusão, pode–se afirmar que a multidisciplinaridade das equipes de trabalho, a crescente evolução tecnológica do setor, o processo iterativo de desenvolvimento, a constante corrida contra o tempo e a capacidade de alcance global que aplicações web têm, certamente são algumas das características que justificam a necessidade de se dar atenção especial aos aspectos relativos aos processos de gerenciamento do projeto. Sob a perspectiva de negócio e de estratégia de desenvolvimento, o que deve ser ressaltado é que a prática de Gerenciamento de Projetos é fator determinante para o sucesso de um projeto.

Os comentários estão fechados.